sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Ja em meus braços

Faz da minha pele o teu calor,

Que já de mim, teu corpo embrulha.

Quente como brasa – Essa fagulha...

Queima em sentir teu nécta incolor.

Desce em mim, tua boca – Esta loucura,

Do puro amor em teus olhos estampados.

E minhas mãos em teus cabelos enrolados,

Os gemidos soltos de tanta formosura.

Desço-me, em teu corpo, meus molhados lábios.

E de prazer entorpecente, tua voz suave fica.

E, enquanto em ti, minha língua lambe e brinca...

Meus gemidos fazem-te morder teus próprios lábios.

Pinga em mim, a gota do suor salgado,

Que entre os teus seios se misturam.

E entre os lençóis molhados, os meus braços te procuram,

Mas vejo que já teus braços tinham me encontrado.




Tentei criar um poema na forma erótica de descrever meus sentimentos... Bom, saiu isso aê!

2 comentários:

  1. A Muito bom!! pelo poema gostei muito
    seu blog tb e muito bom.. to seguindo
    se puder segue o meu tb sera muito bem vindo!!
    >> http://ladydark-darkness.blogspot.com/
    bjs ♥

    ResponderExcluir
  2. Ei. Encontrei seu blog através de outro e, pelo nome, não o levei muito a sério. Resolvi dar uma olhada, li dois ou três poemas - inclusive este em que estou comentando - e devo admitir que me surpreendi. Não tanto pela temática, mas pelo seu modo de escrever no que compete às rimas. Existem muitas que foram boas e nada óbvias (:

    ResponderExcluir