quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Cruz!


Cruz, que estais ai, imóvel, a cima de onde me encontro,
me diga se mereço estar neste lugar, onde a alegria não demonstro...


Estais ai por tanto tempo que nem me lembro mais.
Guardando não se sabe por que. Apenas faz o que faz.


Oh, cruz que tanto me suporta...
estais por um motivo que nem mais me importa.


Faça chuva ou faça sol, tu estais ai de pé.
Pagando pelos pecados de quem nunca teve fé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário